O cancro é já considerado como a peste negra do século XXI e após várias décadas de pesquisa continua a ser uma doença enigmática responsável por milhões de mortes todos os anos.

O estilo de vida das populações e os seus hábitos alimentares são fatores que influenciam diretamente a incidência de cancro, motivo pelo qual o peso do cancro não seja um fenómeno distribuído de modo uniforme a nível global.

De acordo com as estatísticas da OMS (Organização Mundial de Saúde) os países da Europa de Leste são os que apresentam o nível mais alto de incidência de cancro sobre a população, seguidos dos países ocidentais industrializados. Em contrapartida os países do sudoeste asiático, como a Índia, China ou Tailândia são os que apresentam os níveis mais baixos.

Os estudos realizados acerca da influência dos hábitos alimentares na incidência do cancro reforçaram as suas conclusões com o estudo das populações migratórias o que permitiu confirmar que as variações estão estreitamente relacionadas os estilos de vida e não com predisposições genéticas.

COMO É QUE A ALIMENTAÇÃO PODE INFLUENCIAR O DESENVOLVIMENTO DE DOENÇAS ONCOLÓGICAS?

As alterações dos regimes alimentares têm grande impacto na saúde dos povos e para melhor se compreender como esta realidade contribui para a incidência de cancro, foram analisadas as diferenças nos regimes alimentares do ocidente e do oriente

OCIDENTE

ORIENTE

  • Comer está associado a um ato destinado a trazer energia essencial à sobrevivência;
  • Alimentação descrita como uma dosagem em vitaminas e calorias;
  • Contribuição energética é o principal objetivo de regime alimentar;
  • Alimentação essencialmente baseada no consumo de proteínas, gorduras de origem animal e de produtos lácteos;
  • Consumo restrito de produtos hortícolas;
  • Consumo exagerado de produtos alimentares industrializados
  • Alimentação associada à conservação da saúde,
  • A alimentação essencial para suprir as necessidades energéticas não se faz em detrimento do bem-estar física e mental;
  • Consumo abundante de produtos hortícolas e de peixe;
  • Consumo reduzido de carnes vermelhas;

 

Em jeito de conclusão, podemos afirmar que o estilo de vida das pessoas tem um papel preponderante nos riscos de aparecimento de cancro.

Estará a nossa alimentação a tornar-nos mais suscetíveis face ao cancro?
Será que é possível prevenir o aparecimento de cancro através da mudança de hábitos alimentares?

 

Ref. Bibliográfica:
“Os Alimentos Contra o Cancro”
Richard Béliveau & Denis Gingras
Hospital Sainte-Justine e Universidade do Québec de Montréal

Privacy Preference Center

Funcionalidade

Armazenam informação relativa ao autor de comentários nos artigos e o valor da preferência do utilizador relativa ao idioma.

comment_author_{HASH},comment_author_email_{HASH},comment_author_url_{HASH}, qtrans_front_language

Close your account?

Your account will be closed and all data will be permanently deleted and cannot be recovered. Are you sure?