Hipnoterapia

  • Hipnose

A hipnose não é uma terapia em si, mas é uma ótima ferramenta para ajudar a tornar a parte da mente frequentemente designada de inconsciente mais atenta e a aflorar os recursos terapêuticos internos de cada um.

A hipnose é assim, um estado modificado de consciência que permite direcionar com intensidade a atenção e concentração de uma pessoa, para um ou outro assunto. Nesta perspetiva, é uma forma de comunicação que leva o indivíduo a pensar, sobre si mesmo e por si mesmo. A perceção de tudo o que está fora do foco da atenção diminui consideravelmente e até a noção do tempo se pode modificar.

Todos nós passamos por estados hipnóticos durante as vinte e quatro horas diárias, quando nos alheamos de tudo a nossa volta – quando estamos a ler um livro, a ver um filme ou envolvidos intensamente nos nossos pensamentos. Estes estados modificados de consciência acontecem de uma forma aleatória, podendo também ser programados e induzidos num determinado momento pelo próprio (auto-hipnose), ou com a ajuda de um hipnólogo/ hipnoterapeuta.

  • Áreas de Intervenção:
$

Dores crónicas, de parto e agudas;

$

Stress, ansiedade, medos, fobias e ataques de pânico;

$

Insónias;

$

Gaguez, roer das unhas, chuchar nos dedos e tiques;

$

Rendimento desportivo e intelectual;

$

Capacidade de concentração e aprendizagem escolar;

$

Alcoolismo, tabagismo e toxicodependência;

$

Perturbações do comportamento alimentar;

$

Disfunções sexuais;

$

Estados depressivos;

$

Dificuldades de luto e perdas;

$

Pessoas com ideais suicidas, com fortes sentimentos de solidão, com problemas de relacionamento conjugal, familiar ou profissional.