A hipnose não é igual ao sono e não deixa ninguém inconsciente

O indivíduo mantém-se consciente das suas ações e lembra-se exatamente do que aconteceu, permitindo-lhe encontrar as suas próprias soluções terapêuticas, a sua sabedoria interna e o autoconhecimento, o certo ou errado cabe à pessoa decidir.

A única alteração do estado de consciência que se verifica é: da consciência de vigília (estado de alerta para o que acontece à sua volta) para a consciência hipnótica (centrada no seu próprio interior). Mas o paciente terá a noção do que está a acontecer!

Não irá fazer ou dizer nada contra a sua vontade. Se por qualquer razão desejar sair do estado hipnótico, poderá fazê-lo, simplesmente abrindo os olhos. Não há perda de consciência, estará no controle e ao despertar (termo que se refere ao regresso ao seu estado de consciência normal) recordará o que aconteceu durante a sessão.

Será que já vivenciou a auto-hipnose?

Nunca lhe aconteceu, estar tão focado no que está a fazer, de que tudo à sua volta “desaparece”? Pois é, no nosso dia-a-dia experienciamos vários momentos de estado hipnótico sem nos darmos conta, nos quais deixamos a nossa mente “sonhar acordada”. Um bom exemplo disto é a condução, em que vamos tão concentrados na estrada, que de um momento para o outro já chegámos ao destino pretendido e pensamos para nós próprios “como é que é possível já ter chegado?”, não tendo consciência do percurso realizado em “modo automático”.

Com esta técnica pretende-se: 

Trazer à superfície da consciência as experiências do passado;

Encontrar as soluções que permitam superar as dificuldades do presente, o equilíbrio;

Abrir e alargar as perceções psíquicas;

Desenvolver as capacidades físicas e mentais;

Aliviar as dores e sofrimentos físicos;

Ativar ou acalmar as defesas naturais do organismo;

Tratar patologias como depressões, fobias, sintomas de pânico, ansiedade, obesidade, anorexia, bulimia, insónias, maus hábitos (roer as unhas, chuchar no dedo, tiques, alcoolismo, tabagismo, etc.), disfunções sexuais, dificuldades de aprendizagem, entre outras.

Consulte mais informações